PAN - BRASIL ENCARA CHILE NA SEMIFINAL


O adversário da Seleção Masculina de Handebol na semifinal dos Jogos Pan-Americanos é um velho conhecido. O Brasil, que encerrou a primeira etapa invicto, enfrenta o Chile nesta quinta-feira (23), às 14h30 (horário de Brasília), no Centro de Convenções de Toronto, no Canadá.

As equipes sempre se cruzam durante as competições. No mês passado, por exemplo, participaram do II Torneio Quatro Nações, em João Pessoa (PB), com vantagem brasileira por 34 a 21 - na ocasião, o Brasil foi campeão e os chilenos ficaram com a quarta colocação. No Mundial do Qatar, em janeiro, os times se enfrentaram na primeira fase e, mais uma vez, o Brasil ficou à frente: 30 a 22.

Apesar do recente e positivo retrospecto, para o técnico Jordi Ribera não existe duelos fáceis em etapas decisivas. O espanhol destacou também que o Brasil precisa tomar cuidado, pois o Chile é uma equipe que vem crescendo bastante nos últimos anos. "O crescimento do Chile é fruto de vários atletas estarem atuando na Europa e fazendo esse intercâmbio, que está sendo importante para o handebol do País. Está claro de que os jogos que fazemos com eles são sempre muito trabalhados. Então, temos que jogar bem para ficarmos à frente", comentou.

Para chegar até a semifinal, o Brasil ganhou do Canadá (34 a 17), Uruguai (38 a 18) e República Dominicana (48 a 18). Segundo Jordi, o grupo está melhorando pouco a pouco e todos estão com muita vontade de vencer. "A equipe está bem. Contra o Canadá, como em todos os primeiros jogos, foi um pouco mais complicado. Já com o Uruguai e, especificamente, com a República Dominicana não foram jogos difíceis, mas isso deve-se também ao nosso trabalho defensivo. Em alguns momentos tivemos alguns erros no ataque, mas o trabalho defensivo dos goleiros - Bombom e Maik - foi muito bom e isso permitiu placares mais cômodos", elogiou.

Além do ótimo desempenho brasileiro no Pan de Toronto, o Brasil está com tudo também no Mundial Júnior, que está sendo disputado em Uberlândia (MG) e Uberaba (MG) até o dia 1º de agosto. Dos atletas que estão em Minas Gerais, vários já foram convocados para a equipe adulta, entre eles Cléber Andrade, João Pedro da Silva e José Guilherme de Toledo, que participaram do último Mundial Adulto, no Qatar. "Eu estou orgulhoso de ter duas equipes competitivas ao mesmo tempo, já que também têm atletas dessa Seleção que estão no Mundial Júnior. Como as datas coincidiram, tivemos que dividir o grupo e ambos estão demonstrando a competitividade que tem. Isso é muito bom. Nós temos trabalhado com um grupo amplo e que está competindo com um nível alto. Estamos em um ótimo momento", enalteceu Jordi. No Mundial Júnior, os brasileiros venceram as duas partidas que disputaram - Japão (31 a 30) e Noruega (37 a 24).

A única dúvida para amanhã é o pivô Alexandre Pozzer, o Tchê. No jogo contra a República Dominicana, ontem, ao defender uma ação de um meia da equipe adversária, o braço do oponente bateu no nariz do atleta, que precisou receber sete pontos.

A outra semifinal será entre Uruguai e Argentina, às 21h30. Para definir as demais posições, Canadá e Porto Rico se enfrentam às 12h, e República Dominicana e Cuba às 19h.

Programação do Handebol

Horário de Brasília

Masculino

Sexta-feira (17)

Brasil 34 x 17 Canadá

República Dominicana 23 x 33 Uruguai

Argentina 35 x 18 Cuba

Chile 33 x 23 Porto Rico

Domingo (19)

Brasil 38 x 18 Uruguai

Canadá 28 x 25 República Dominicana

Porto Rico 22 x 38 Argentina

Cuba 31 x 31 Chile

Terça-feira (21)

Canadá 17 x 26 Uruguai

Brasil 48 x 18 República Dominicana

Cuba 38 x 23 Porto Rico

Argentina 30 x 23 Chile

Quinta-feira (23)

12h: Canadá x Porto Rico (disputa do quinto ao oitavo lugar)

14h30: Brasil x Chile (semifinal)

19h: República Dominicana x Cuba (disputa do quinto ao oitavo lugar)

21h30: Uruguai x Argentina (semifinal)

Sábado (25)

11h30: disputa do sétimo lugar

14h: disputa do quinto lugar

18h30: disputa do bronze

21h: final

Feminino

Quinta-feira (16)

Brasil 38 x 21 Porto Rico

México 25 x 22 Canadá

Argentina 20 x 15 Uruguai

Chile 25 x 28 Cuba

Sábado (18)

Brasil 48 x 12 Canadá

Porto Rico 30 x 39 México

Cuba 27 x 25 Argentina

Uruguai 32 x 26 Chile

Segunda-feira (20)

Porto Rico 21 x 21 Canadá

Brasil 34 x 19 México

Uruguai 33 x 28 Cuba

Argentina 30 x 18 Chile

Quarta-feira (22)

12h: Porto Rico x Chile (decisão do quinto ao oitavo lugar)

14h30: Brasil x Uruguai (semifinal)

19h: Canadá x Cuba (decisão do quinto ao oitavo lugar)

21h30: México x Argentina (semifinal)

Sexta-feira (24)

11h30: disputa do sétimo lugar

14h: disputa do quinto lugar

18h30: disputa do bronze

21h: final

Seleção Masculina

Goleiros: César de Almeida, o Bombom (Asociación Deportiva Ciudad de Guadalajara-Espanha) e Maik dos Santos (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP).

Armadores: Fernando Pacheco Filho, o Zeba (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP), Oswaldo Maestro Guimarães (BM Villa de Aranda-Espanha), Raul Nantes (Tremblay France Handball-França) e Thiagus Petrus (Naturhouse La Rioja-Espanha).

Centrais - Bruno Santana (Esporte Clube Pinheiros-SP), Diogo Kent Hubner (Metodista/São Bernardo/Besni-SP) e Henrique Selicani Teixeira (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté - SP).

Pontas: André Martins Soares, o Alemão (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP), Fábio Chiuffa (Asociación Deportiva Ciudad de Guadalajara-Espanha), Felipe Borges (Montpellier Agglomeration-França) e Lucas Cândido (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté-SP).

Pivôs: Alexandro Pozzer, o Tchê (Asociación Deportiva Ciudad de Guadalajara-Espanha), Rodrigo Joench (AERC Handebol de São José-SC) e Vinícius Teixeira (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté- SP).

Comissão técnica

Técnicoo: Jordi Ribera

Auxiliar técnico: Washigton Nunes

Preparador físico: Luigi Turisco

Fisioterapeuta: Gustavo Barbosa

Supervisor: Cássio Marques